sábado, 16 de abril de 2011

CONHECENDO UM POUCO MAIS SOBRE O KARATE


Hierarquia no Dojo

Kohai - É um título relativo, (Porquanto um kohai é um estudante que está por detrás nosso na fila). Que se aplica geralmente aos alunos com grau kyu utilizando-o em terceira pessoa, (exemplo: Os kohais de fita verde estão realizando katas), pois se consideraria descortés utilizá-lo para dirigir-se a alguém diretamente.

Sempai - Em sua versão relativa este título é aplicável ao grau mais alto de entre os graus kyu. Em sua versão absoluta se refere especificamente aos graus Shodan e Nidan, ainda que há que considerar que em sistemas onde os títulos não são automáticos se não outorgados, um sandan ou yondan poderia seguir ser denominado sempai em tanto não se lhe outorgasse especificamente o titulo de SENSEI.

Sensei - Literalmente significa professor e na maioria das organizações se utiliza automaticamente para os 3er e 4to Dan. Em mudança em algumas organizações é um titulo outorgado e não automático. No entanto não há que esquecer que "Sensei" é um termino general aplicável em Japonês a todo professor ou especialista (Um médico ou um engenheiro seria chamado também Sensei). Por tanto, um shodan ou um nidan podem ser chamados sensei por seus alunos se são o instrutor de um dojo, ainda que fora de seu dojo num treino geral, receberiam o trato de SEMPAI.

Shihan - Significa "Experiente ou Adiantado". Aplica-se aos 5° e 6° Dan, de maneira automática, ainda que em algumas organizações só se utiliza este titulo para nomear aos branch chiefs, portanto neste caso, um 5° ou 6° Dan se lhes denomina SHIHAN-DAI.

Hanshi - Significa "Amoo" e se refere aos 7° e 8° Dan, ainda que na maioria dos casos não é um titulo automático se não outorgado.

Kansho - Significa "Diretor". É o título que levou por exemplo o sensei Nakayama depois do falecimento do sensei Funakoshi.

Sosai- Significa "Presidente Fundador" e foi dado aos formadores das grandes associações de karate em Japão.



Kihon

É no Kihon que o karateca vai ganhar uma base forte e firme e também velocidade e força nos seus pés.
Através do Kihon, o karateca consegue atingir uma potência muito forte, reflexos e rapidez nos deslocamentos.

Mas somente a força muscular não permitirá que a pessoa se sobressaia nas artes marciais, o poder do kime (finalização) é essencial e resulta da concentração de força máxima no momento do impacto.
Um golpe de um karateca bem treinado, pode chegar a ter uma velocidade de 13 metros por segundo e gerar uma força equivalente a 700 Kgs.

No Kihon também é treinado a movimentação em base com o movimento de quadris, essencial a um movimento bem feito.
Os quadris estão localizados aproximadamente no centro do corpo humano, e o movimento deles exerce um papel crucial na execução de vários tipos de técnicas do Karatê.

Além de uma fonte de potência, os quadris constituem a base de um espírito estável, de uma forma correta e da manutenção de um bom equilíbrio. No Karatê recomenda-se a " golpear com os quadris " , " a chutar com os quadris" e a "bloquear com os quadris".


Kata

Kata ( leia-se Katá ) são exercícios formais, ou, movimentos estilizados de Karatê executados de maneira encadeada e pré-determinada , representativos de um estilo de Karatê. Os katas são a alma do Karatê-dô, por permitir ao praticante o contato com técnicas ancestrais e dar a ele uma visão da tradição que existe na arte.

Os iniciantes do Karatê aprendem desde cedo que o Kata é uma luta imaginária contra 2 ou mais adversários, mas não imaginam que a espinha dorsal do Karatê está fundamentada nos katas.

No Shotokan atualmente são praticados 26 Katas.
Começa com 5 katas básicos, os HEIAN, que têm como objetivo fazer com que o praticante adquira habilidade sobre as principais técnicas básicas.

Deve-se treinar HEIAN até que essas técnicas sejam assimiladas e passem a ser executadas de forma natural.

Depois vem a série TEKKI, com três katas.

Os kata TEKKI se caracterizam pela base KIBA-DACHI (base do cavaleiro), e todos os deslocamentos são para as laterais, ou seja, somente para a direita e para a esquerda.
Como os golpes nesses kata não contam com grandes deslocamentos (os golpes são curtos), os TEKKI têm como objetivo o desenvolvimento do KIME, através do treinamento, principalmente, da contração da região sub-abdominal (TANDEN).

Essas duas séries juntas, HEIAN e TEKKI, formam os katas básicos do Shotokan, e devem ser dominados por quem pretende obter a graduação SHODAN (faixa-preta 1º grau).
Os outros 18 katas são considerados avançados e, entre eles, existem vários "tipos" de katas.

Cada kata possui um objetivo, e dá ênfase a um determinado tipo de treinamento.
Existem katas, por exemplo, que têm como objetivo o desenvolvimento de agilidade (como o ENPI), desenvolvimento de contração/expansão muscular (como o HANGETSU), desenvolvimento de uma base firme (como o SOCHIN), etc...

Nossa tarefa é estudar os movimentos dos katas e treinar aquele que for mais necessário, para desenvolver o que estiver mais precário em nossa técnica.
Para isso é preciso já ter algum conhecimento e domínio técnico, e por isso só são recomendados para praticantes graduados.

Com isso, pode-se concluir que os katas não são apenas uma "luta simulada", sem nenhum sentido, como muitos costumam definir.
Os katas possuem objetivos e aplicações, e eles reúnem todo conhecimento e beleza do Karatê-dô.


1. SEQUÊNCIA Quando dizemos sequência, nos referimos à memorização dos movimentos do Kata: sua direção, a utilização correta dos movimentos de mãos, pés, defesas, etc.. Isso requer uma boa capacidade de memorização, para que seu corpo repita o movimento sem ter que pensar nele

2. RESPIRAÇÃO Respiração correta é extremamente importante. O corpo atravessa momentos de força (inspirar) e fraqueza (expirar) aliados à respiração. A respiração correta , no tempo certo, além de aumentar a força e a velocidade, ajuda na concentração do corpo e da mente

3. COMBINAÇÕES E TEMPO Combinação refere-se a um grupo de movimentos no Kata. Com a combinação, o Kata deixa de ser uma monótona sequência de movimentos, para uma série de movimentos, representando diferentes situações de lutas. Tempo, separa as diferentes combinações. São esses dois itens que dão vida ao Kata.

4. FORMA E SIGNIFICADO O item "forma" significa aplicar posições perfeitas em todo o Kata. Posições correta das mãos e pés. O corpo deve estar perpendicular ao chão, os ombros relaxados, e a expressão alerta. O item "significado": quando o aluno estiver praticando o Kata, ele deve saber para que serve cada movimento, e aplicá-lo com convicção.

5. OLHOS Olhar forte significa, grande concentração. Sem esse elemento, o Kata pode torna-se morto. Olhar forte, em luta, pode afetar psicologicamente o oponente. Em Kata, deve antes de executar o movimento, olhar a direção para onde irá executar o movimento.

Kata deverá ser executado observando-se os seguintes critérios:
1. Fluidez
2. Equilíbrio
3. Respiração
4. Potência
5. Velocidade
6. Kime
7. Tempo
8. Exatidão de posições
9. Técnica
- Precisão
- Kihon correto
- Tensão, foco, Kime
- Correto entendimento do BUNKAI (aplicação) dos movimentos
- Concentração sem vacilação
- Contraste entre contração, respiração e movimento

Kiai O Kiai é aquele "grito" que ouvimos quando os karatecas estão praticando, mais precisamente no momento da aplicação dos golpes, e isso tem grande importância, pois faz parte do conjunto perfeito das técnicas do Karatê . Um kiai é executado exalando-se rapidamente o ar dos pulmões e ao mesmo tempo fazendo um som monossilábico. "AI", "RAI" e "II" são bons sons para serem usados para kiai.

Você quer que o seu kiai seja curto e tão alto quanto possível, porém o kiai não deve ser confundido com um simples grito. Quando feito corretamente, o kiai faz três coisas: Ele limpa o ar de seus pulmões. Isso é bom, porque se você for barrado após executar o kiai, as chance de " ter o ar comprimido para fora de você" são bastante reduzidas.

Também por tirar o ar dos pulmões faz de você um alvo mais forte e denso. E se você for acertado depois do kiai não será tão machucado. Ele deve assustar seu oponente. Mesmo uma simples pausa ou um piscar de olhos do seu oponente podem abrir uma brecha para você. Use o kiai para ajudar a abrir esta entrada.

Ele deve " irritar" a você mesmo. Pense nele como uma conversa consigo mesmo antes da grande luta. O kiai deve liberar a sua adrenalina.

Kumite é o combate propriamente dito. No kumite pode-se aplicar, com a ajuda de um colega, as técnicas

praticadas anteriormente com o treino de Kihon e Kata. O kumite pode ser praticado em vários níveis de dificuldade. São eles:

Gohon kumite - Kumitê de 5 passos Sambon kumite - Kumitê de 3 passos Ippon kumite - Kumitê de 1 passo Ju ippon kumite - 1 passo meio livre Ju kumite - Kumitê meio livre Shiai kumite - Kumitê de competição


Kiai

O Kiai é aquele "grito" que ouvimos quando os karatecas estão praticando, mais precisamente no momento da aplicação dos golpes, e isso tem grande importância, pois faz parte do conjunto perfeito das técnicas do Karatê . Um kiai é executado exalando-se rapidamente o ar dos pulmões e ao mesmo tempo fazendo um som monossilábico. "AI", "RAI" e "II" são bons sons para serem usados para kiai. Você quer que o seu kiai seja curto e tão alto quanto possível, porém o kiai não deve ser confundido com um simples grito. Quando feito corretamente, o kiai faz três coisas: Ele limpa o ar de seus pulmões. Isso é bom, porque se você for barrado após executar o kiai, as chance de " ter o ar comprimido para fora de você" são bastante reduzidas. Também por tirar o ar dos pulmões faz de você um alvo mais forte e denso. E se você for acertado depois do kiai não será tão machucado. Ele deve assustar seu oponente. Mesmo uma simples pausa ou um piscar de olhos do seu oponente podem abrir uma brecha para você. Use o kiai para ajudar a abrir esta entrada. Ele deve " irritar" a você mesmo. Pense nele como uma conversa consigo mesmo antes da grande luta. O kiai deve liberar a sua adrenalina.


Kumite

Kumite é o combate propriamente dito. No kumite pode-se aplicar, com a ajuda de um colega, as técnicas praticadas anteriormente com o treino de Kihon e Kata.
O kumite pode ser praticado em vários níveis de dificuldade. São eles:

· Gohon kumite - Kumitê de 5 passos
· Sambon kumite - Kumitê de 3 passos
· Ippon kumite - Kumitê de 1 passo
· Ju ippon kumite - 1 passo meio livre
· Ju kumite - Kumitê meio livre
· Shiai kumite - Kumitê de competição.

Nenhum comentário:

SEJAM BEM VINDOS!

"A todos que passarem por essa página, desejo que Deus os abençoem e que traga a todos um raio de esperança e fé.