sexta-feira, 25 de maio de 2012

A IGREJA COMO CORPO DE CRISTO



Unidos... Venceremos

"Porque quem não é contra nós, é por nós" (Marcos 9:40).
Conhecemos o velho ditado: "Unidos venceremos, divididos,
seremos derrotados". Esta verdade é aplicada também na vida
da igreja. Na batalha de Stalingrado, durante a Segunda
Guerra Mundial, os comandantes russos ordenaram a seus
soldados que não deixassem seus postos. Cada soldado que
fugisse, abandonando sua posição, deixaria uma brecha para
que os alemães ocupassem seu lugar e seria uma abertura para
que a cidade fosse atacada. Da mesma forma, quando a igreja
está dividida, Satanás encontra mais facilidade para
penetrar e alcançar seus objetivos de conquista.
O que temos feito em relação a isso? Temos deixado que
coisas insignificantes nos afastem da igreja e dos irmãos?
Temos nos deixado enredar pelas artimanhas do inimigo? Temos
esquecido de que fomos chamados para, unidos, conquistar o
mundo para o Senhor?
O Senhor Jesus espera que sejamos Seus discípulos. Ele conta
conosco para proclamar as Boas Novas de salvação. Ele nos
tem fortalecido para que tenhamos a ousadia de ir por todo o
mundo para resgatar os perdidos. Ele nos encheu de Seu
Espírito para que a nossa vida faça a diferença em todos os
lugares por onde passarmos.
Poderemos ser derrotados? Não! Somos mais que vitoriosos.
Poderemos deixar Satanás nos atrapalhar? Sim, se estivermos
divididos, indiferentes, sem motivação.
Precisamos ter em mente que somos todos "por Jesus". Somos
um só corpo. Fomos retirados do mundo para que, juntos,
lutássemos contra as hostes malignas. O Senhor está ao nosso
lado, nada temos de temer, tenhamos bom ânimo que, com
certeza, venceremos.
Se temos algum problema contra nosso irmão, ou líder da
igreja, tratemos de resolver logo isso. Somente de mãos
dadas -- com todos -- o nome de Jesus será glorificado em
nossas vidas.
Pr Paulo Barbosa

BUSCAI PRIMEIRO O REINO DE DEUS




O Que Você Deseja?

"Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e
todas estas coisas vos serão acrescentadas" (Mateus 6:33).

Um autor desconhecido escreveu: "eu perguntei a um
estudante, que coisas ele mais desejava. Ele disse,
'Livros'. Eu perguntei o mesmo a um avarento. Ele bradou,
'Dinheiro'. Eu fiz a mesma pergunta a um mendigo. Ele,
debilmente, disse, 'Pão'. Eu perguntei também a um bêbado.
Ele só queria 'álcool'. Eu perguntei à multidão ao meu
redor. Ouvi um grito confuso com as palavras, 'Riqueza, fama
e prazer!'" "Finalmente, eu perguntei a um Cristão fiel, o
que ele mais desejava. Ele respondeu, eu desejo três coisas:
primeiro, que eu seja achado em Cristo; segundo, que eu
possa ser como Cristo; terceiro, que eu possa estar com
Cristo". Suas aspirações mais profundas se concentravam só
em Cristo .

E o que nós mais desejamos? Quais os nossos maiores anseios?
Que sonhos almejamos realizar? Que planos temos para
alcançar a felicidade?

A maioria das pessoas, hoje, só se preocupa com grandes
realizações e muito dinheiro. Mesmo tendo uma boa casa para
morar, desejam uma maior, mais luxuosa, mais bem decorada. Se
têm um carro, querem um melhor, mais novo, se possível,
importado. Também fazem parte dos objetivos, uma casa junto
à praia, uma fazenda bem grande e até aviões particulares.
Os desejos podem ser variados, mas todos têm uma coisa em
comum: prosperidade financeira.

Até as igrejas atuais já estão falando mais em dinheiro do
que em Jesus. Mais em riquezas do que em salvação. Mais em
crescimento financeiro do que em crescimento espiritual. Não
percebem que uma felicidade baseada em dinheiro pode acabar
a qualquer momento, enquanto a felicidade atingida em Deus
dura para sempre.

Melhor que todos os tesouros deste mundo é ter Cristo no
coração. Ele nos garante a verdadeira alegria e nEle podemos
ter tudo, até... dinheiro.

O que você mais deseja?

Pr. Paulo Roberto Barbosa

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Grandes Mulheres da Bíblia




Débora, à frente do próprio tempo 

Era uma dona-de-casa comum, mas foi escolhida para ser juíza. Foi a única mulher das escrituras sagradas a ocupar um cargo político com excelência. Ela se definia como "mãe de Israel” e fazia de tudo para o bem da nação (Juízes 4:4-16). 

- Principais virtudes 
Débora era bastante virtuosa: mãe de família, profeta, temente a Deus e líder militar. Traçou estratégias de batalha e conquistou muitas vitórias para Israel na época dos juízes. Foi a libertadora do povo hebreu em tempos de guerra contra os cananeus. 

- Características 
• Líder Ela não se intimidou por ser mulher e ganhou o respeito dos líderes de Israel. 
• Estrategista Débora sempre buscava maneiras de combater os inimigos buscando inspiração junto ao Senhor e, por isso, tinha êxito em tudo que fazia. 
• Conselheira Era preocupada com as pessoas e sempre dava conselhos, discutindo e sugerindo soluções para quem estava com problemas. 

- Seja como Débora 
Ela é a prova de que uma mulher pode ser profissional e dona-de-casa ao mesmo tempo. Para imitá-la, procure ser atenciosa e justa. Administre bem o seu tempo e não tome decisões sem antes planejar tudo direitinho. 


Ester, a corajosa 

Foi a rainha mais importante que Israel já teve. Judia e órfã, ela foi criada por um parente. Quando se casou com o rei Assuero, Ester fez de tudo pelo povo judeu. Tem um livro da Bíblia só dela. 

- Principais virtudes 
Ester descobriu um plano para exterminar todos os judeus. Ela se preparou espiritualmente com um jejum de três dias e orações. Ao final do período, Ester revelou ao rei que era judia e conseguiu salvar o povo. 

- Características 
• Sábia Diante de uma situação difícil ela não se desesperava: buscava soluções em Deus para tomar decisões. 
• Destemida Não ficou com medo de agir para salvar os judeus. Era ousada e inteligente, e tinha uma fé admirável. 
• Humilde Em vez de se mostrar a dona da razão, ela procurava respeitar a opinião dos outros. 

- Seja como Ester 
Não aja por impulso, procure sempre orar antes de tomar as suas decisões. Ester também era muito atenciosa. 

Sara, a esposa perfeita 

Esposa de Abraão, o primeiro dos patriarcas bíblicos. Deus prometeu a Abraão um filho que daria origem a todo o povo de Israel. Sara foi a mulher escolhida para dar à luz essa criança. Ela era chamada de “mãe de multidões” e vista como o modelo ideal de mulher casada. 

- Principais virtudes 
Sara era estéril e mostrou ter muita fé quando não desistiu de ter o filho que o Senhor lhe prometeu. Ela perseverou na crença e, aos 90 anos, deu à luz Isaque, que era o herdeiro da promessa feita a Abraão. Por isso, ela é a única mulher mencionada entre os heróis da fé (Hebreus 11:11), pessoas que exercem influência até hoje, como Moisés e Davi. 

- Características 
• Dedicada O filho e o marido dela podiam sempre contar com ela. Ela estava ao lado deles em qualquer situação. Acompanhava Abraão em todas as viagens. 
• Fiel a Deus, Sara não  desistia fácil das promessas  de Deus e procurava fazer as vontades dele.
• Alegre Ela recebia as pessoas em casa com felicidade e as servia com prazer. 

- Seja como Sara 
Não desista nunca dos seus sonhos. Seja confiante em Deus e nas promessas dEle. Coloque sua família em primeiro lugar, seja companheira e procure ter os mesmos objetivos que o seu marido. 


Rute, a companheira fiel 

Rute era casada com o hebreu Malom e se dava muito bem com a sogra, Noemi. Quando ficou viúva, se apegou muito à sogra, a ponto de acompanhá-la até Belém. Lá, se casou com Boaz e reconstruiu a própria vida. Jesus é um dos descendentes de Rute. 

- Principais virtudes 
A amizade, a fidelidade, a dedicação e o desprendimento. Fez um dos mais lindos votos de amizade à sogra. “Onde quer que pousares, ali pousarei eu. O teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” (Rute 1:16). 

- Características 
• Amiga Tratava bem a todos e era muito carinhosa. 
• Responsável Trabalhava em campos de cevada e nunca reclamava do trabalho, fazendo o melhor. 
• Confiável Procurava ser honesta e íntegra nos afazeres diários. Tinha uma boa reputação e chamava a atenção dos chefes por isso. 

- Seja como Rute 
Ela era uma mulher muito doce e competente. Para agir como Rute, seja íntegra em tudo que fizer: trabalho, casamento e família. 


MARIA DE BETÂNIA – Era uma apaixonada pela Palavra de Deus. Quando Jesus estava hospedado em sua casa, enquanto sua irmã Marta cuidava do jantar, ela se colocou aos pés de Jesus para ouvi-lo. A irmã reclamou, mas Jesus defendeu Maria com estas palavras: “Marta, Marta, andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário e mesmo uma só coisa; Maria, pois escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada” (Lucas 38-42). Mais tarde, quando seu irmão Lázaro faleceu, Jesus apareceu 4 dias depois, e ao vê-lo Maria lançou-se-lhe aos pés, dizendo: “Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido”. Jesus vendo-a chorar junto aos amigos de Lázaro, ficou tão comovido que também chorou. Mandou, então, que retirassem a pedra do túmulo, onde Lázaro jazia morto há já 4 dias, e mandou que ele saísse para a vida. Por ter amado tanto a Jesus, Maria pôde ver esse estupendo milagre acontecer dentro de sua própria família. Mais tarde, quando se comemorava a ressurreição de Lázaro com um banquete, Maria novamente provou o seu grande amor por Jesus, derramando aos seus pés uma libra de bálsamo de nardo puro, que naquela época equivalia a um ano de trabalho de um operário judeu. Hoje seria o preço de um Volkswagen novo, pois todas as essências orientais, como a de rosa, jasmim e outras custam cerca de 10 a 12 mil dólares o Kg. Mais uma vez Maria foi censurada pelo seu “desperdício”, mas Jesus novamente a defendeu, dizendo: “Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto; porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes. (João 12:7-8).

terça-feira, 1 de maio de 2012

Dracmas Perdidas em Nossas Vidas




Texto:  Lucas 15:8-10

"Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?
E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida.
Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende".


Introdução:
Na conclusão do texto bíblicos acima, é justamente isto que encontramos: uma casa em festa. A personagem reúne as amigas e vizinhas dizendo: “alegrai-vos comigo”. Faz uma grande festa no bairro.

É alegria contagiosa, notória, real. É alegria de nossos sonhos. É alegria que se opõe ao caos, à dor, ao alvoroço criado pela tragédia e, se opõe à angústia.
Alegria que empurra o desespero para longe. Alegria que expulsa as lágrimas e toda situação de morte.

É o contrário que lemos sobre a casa de Jairo: Mc 5:39 – “Chegando à casa do chefe da sinagoga, viu Jesus um alvoroço: os que choravam e os que pranteavam muito”.

Aqui, vemos alegria no lugar onde mais precisamos vê-la, transbordando em casa.
Precisamos muito da alegria em casa porque quando ela ali existe, saímos em paz para o trabalho, para a escola, para a igreja, para onde formos.
Trabalhamos melhor e produzimos mais, quando a casa vai bem. Voltamos para casa com pressa. O marido descrito em Pv 31:10-31 é bem sucedido no trabalho, porque tudo vai bem em casa.

No estudo não é diferente: muitos vão mal na escola porque estão mal em casa. Geralmente, os péssimos alunos são de famílias destruídas ou em decomposição.

Uma figura cheia de verdade:
Trata-se de uma parábola que Jesus contou pontuando que há maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende, que por noventa e nove justos que não precisam de arrependimento.
Aqui nesta narrativa, Jesus usa a figura de uma mulher que tendo dez moedas, perde uma, dentro de casa, e sai a sua procura até encontrá-la. Encontrando, faz uma grande festa. Esta figura encaixa muito bem com a realidade de muitos lares, onde os valores desapareceram, e, precisa-se praticar os valores bíblicos para achá-los, para que a alegria do lar seja restaurada.

As drácmas perdidas:
As drácmas eram o dinheiro da época. A mulher perde algo de valor. Quais os valores que estão perdidos dentro de nossa casa?

Vamos enumerar alguns:

1) Sumiu a drácma do respeito:
- Considerar o valor do outro
- Tratar as pessoas com dignidade
- Dar importância a elas
- Quem respeita ouve com atenção, participa dos sonhos do outro. Vide Cl 3:20-21, I Pe 3:7,1
- Quanta gente egoísta nos lares, pensam somente em si mesmas, procurando a qualquer preço esmagar os outros, Gente que mente, que trai a confiança, gente que usa os outros.

2) Sumiu a drácma do carinho:
O carinho é outra manifestação do amor verdadeiro, assim como o respeito. Essa é outra drácma rara.
O carinho traz o beijo, o abraço gostoso. Carinho de pai e filho, que andam sempre juntos, que desenvolvem um diálogo amigo. Carinho de cônjuges que ainda trocam elogios, que priorizam um ao outro, que sentem prazer quando estão perto.
Vide I Pd 3:8-9 – Atente para as expressões “fraternalmente amigos“ e “bem dizendo“.

Já beijou seus familiares hoje?

3) Sumiu a drácma da espiritualidade:
A vida religiosa ou espiritual tem se limitado a casar no religioso ou batizar filhos na igreja e nada mais.
Depois só voltam a pensar em Deus numa grave enfermidade ou velório.
Outros vão um pouco mais adiante, indo a igreja nos cultos dominicais. Mas, em casa, nada. Não há mais louvor, vida de oração ou culto doméstico dentro do lar. O temor e zelo para com o Reino de Deus tem sido escasso. Hoje quando projetamos as nossas casas, é comum reservarmos um cômodo maior para o ídolo do lar: a televisão – aquela a quem se dedica maior tempo e atenção. E nos esquecemos de reservarmos uma sala de oração e culto no lar.

Como reencontrar as drácmas perdidas
No texto, encontramos atitudes sábias da mulher que perdeu a drácma.
Atitudes que, se imitadas, nos ajudam a restaurar os valores que estão desaparecendo em nossos lares.

1) Decida ser o herói da sua casa
Pais procuram os pastores para dar um jeito nos seus filhos. Cônjuges e filhos fazem o mesmo. Mas o que vemos no texto a expressão “porque achei a drácma que tinha perdido”. Foi ela quem procurou e achou.
Você acha que alguma coisa precisa ser restaurada em seu lar? Decida então você ser usado por Deus, para essa missão.
Decida pela sua própria mudança, visando a restauração do seu lar. Primeiro é necessário estar bem contigo.

2) Valorize os pequenos detalhes
A mulher tinha dez drácmas, perdeu apenas uma. Ficou com nove, com a maioria, mas antes de perder uma segunda, ou a terceira, parou para costurar a carteira. Parou para correr atrás do pequeno prejuízo.
Lembre-se a broca é um pequeno inseto, mas aos poucos corroem a estrutura de um grande armário.
A falta de um “bom dia” ao se levantar, a falta de “um parabéns” pelo aniversário de casamento, deixar de usar um desodorante, de não escovar os dentes, não gravar as datas, de não falar um boa-noite ao deitar. Peça a Deus discernimento quando às suas ações.

3) Não aceite o caos como natural
Diz o texto que a mulher procurar. Isto é, ela não se assentou na cadeira da comodidade dizendo: “a vida é assim mesmo! É comum perder uma moeda tão pequena. Deixa pra lá!” Ela reagiu, se esquentou, foi atrás. Ela procurou. Quantos se assentam na cadeira da comodidade, acham que o mundo é assim mesmo, não tem como melhorar, ou afirmam que todo marido é safado mesmo. Ou todo adolescente é rebelde mesmo...
Na verdade muito não acham nada, porque não estão procurando.
Decida agora mesmo procurar um meio de salvar ou melhorar o seu lar.

4) Humilhe-se para fazer mudanças
A mulher para achar a drácma varreu a casa. Apanhou a vassoura e levantou poeira. Para varrer até encontrá-la teve que remover tapete e até trocar móveis de lugar. Varrer incomoda, pois mexe com o que já se assentou.
Talvez esteja faltando isso em sua casa?
-varrer sua boca para produzir novas palavras
-varra seu tempo, para dar mais tempo à família
-dê uma varrida na sua arrogância, para ter mais espaço e servir aos membros do lar.
-varra sua mente, seu coração, isto é, santifique-se mais.
Santidade quer dizer pureza.
Em João 16:8 a Bíblia nos diz que o Espírito Santo nos convence do pecado..., Ele irá revelar os cantos que precisam ser varridos dentro de sua casa, para encontrar valores perdidos.

5) Seja diligente
Seja obcecado por este propósito. É fortíssima esta expressão no texto: “até encontrá-la”. Ela só parou de procurar quando encontrou. Há os que procuram os valores perdidos dentro do lar como meninos mal mandados: dá só uma olhada por cima e diz que não adianta, que não encontrou. Procuram com tanta má vontade, com preguiça que, mesmo estando próximo, não o encontram.
Coloque a restauração de seu lar como um ideal de vida. Não desista fácil, vá em frente, continue procurando um método, um meio, uma bênção para o seu lar, para ele voltar a ser o que era.

6) Sobretudo acenda a candeia
Esta é a decisão mais importante. Foi a primeira coisa que ela fez: acendeu a lamparina. No escuro ficaria dificílimo procurar.
Talvez você não tem achado nada de valor na sua casa, porque falta acender a luz. Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará em trevas, pelo contrário terá a luz da vida” (Jo 8:12).
O envolvimento sério com Jesus muda a nossa história, nossa vida, nossa casa, e isto é básico para encontrarmos as drácmas perdidas.
Tem pessoas sofrendo porque perderam drácmas em casa e, sofrem mais, porque estão procurando e não acham, estão cansadas, desesperadas e desanimadas. O que falta? Falta acender a luz!

Ter Jesus é se entregar totalmente a Ele, deixando-O dirigir a sua vida, pela Bíblia, procurando sempre estar em comunhão com Ele pela oração. È se dispor a servi-Lo.

Conclusão:
Abra o coração e deixe Cristo entrar e, você terá luz para achar a sua drácma perdida.
Ministério Monte Sião

Vai Valer a Pena - Heloisa Rosa e Juliano Son

SEJAM BEM VINDOS!

"A todos que passarem por essa página, desejo que Deus os abençoem e que traga a todos um raio de esperança e fé.