sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Gichin Funakoshi

Biografia do mestre Funakoshi, Gichin

*1868 @ Shuri, Okinawa, Nihon
†1957 @ Tokyo, Nihon
Introdutor do karate em Honshu (território central do Japão) Gichin Funakoshi assume-se históricamente como o pioneiro e mais importante divulgador do To-de (Okinawa-te) no Japão, recebendo por esse fato o nome de "pai do Karate-do".

Em Novembro de 1868, no ano da restauração Meiji, nasce Gichin Funakoshi em Shuri, Okinawa. A família Tominakoshi (designação formal da famíla ) possui o título Shizoku ("pequena aristocracia") e Gichin é neto de um confucionista que ensinara membros da família real - Gisu Tominakoshi. Tendo nascido como prematuro Gichin há de ter uma saúde débil por toda a infância.
Em 1880 começa a praticar To-de em Okinawa, sob a orientação de Yasutsune Azato pai de um seu colega de escola. A carta de recomendação do jovem é entregue a Azato por seu avô Gisu Tominakoshi. O médico da família - Tokashiki - apoia esse procedimento, como método de reforço da saúde do jovem. É provável que Funakoshi, antes de se tornar discípulo de Azato, tenha estudado durante um curto período com Taitei Kinjo, conhecido como "punho de ferro" pela sua capacidade de derrubar um touro com um único murro. Funakoshi há-de conhecer e treinar com outros mestres, tais como: Yasutsune Itosu, Sokon Matsumura, Kanryo Higaonna, Kiyuna, Toono (originário de Naha) e Niigaki.
Aos 20 anos, em 1888, Funakoshi obtém aprovação nos exames para professor primário, profissão que exercerá até 1921 (sem que lhe tenha sido jamais registrada uma falta por doença).
Em 1902 lidera uma demonstração de To-de (Okinawa-te) perante Shintaro Ogawa, comissário escolar, contribuindo para o reforço do ensino da disciplina nos liceus da região. Em 1903 apresenta o primeiro programa pedagógico para a prática de To-de (Okinawa-te) nos liceus de Okinawa.
Em 1906 morre um dos seus grandes Mestres - Yasutsune Azato. No mesmo ano Gichin Funakoshi organiza a primeira exibição pública de To-de em Okinawa. Nasce o seu terceiro filho Yoshitaka (ou Gigo).
Em 1912 militares da Marinha Imperial Japonesa são mandados a Okinawa para aprender To-de (Okinawa-te), e treinam sob a orientação de Gichin Funakoshi.

Em 1913 Gichin Funakoshi organiza uma equipe de demonstrações de To-de (Okinawa-te) que, nos dois anos seguintes, realizará centenas de exibições perante milhares de espectadores por todo o território de Okinawa. Integram este grupo personalidades que hão de tornar-se famosas no panorama do Karate, tais como: Choki Motobu, Chotoku Kyan e Kenua Mabuni.
Em 1915 morre o segundo principal Mestre de Funakoshi - Yasutsune Itosu. Em 1917 no Botoku-den de Kyoto efetua-se a primeira demonstração de To-de (Okinawa-te) fora de Okinawa, a qual é liderada por Gichin Funakoshi.
A 6 de Março de 1921 o príncipe herdeiro Hirohito assiste a uma demonstração de To-de (Okinawa-te) liderada por Gichin Funakoshi no grande hall do Castelo de Shuri.
Chojun Miyagi participa igualmente nesta demonstração.
Ainda no mesmo ano Funakoshi funda e passa a presidir à Shobukai de Okinawa (Associação para a Promoção do Espírito das Artes Marciais de Okinawa). Em consequência resigna à sua profissão de professor.
Em 1922 Jigoro Kano efectua a sua primeira visita oficial a Okinawa e efectua um discurso acerca do Budo japonês que inspira os praticantes locais de To-de (Okinawa-te) a darem a conhecer a sua arte.
Nesse mesmo ano a 1 de Abril o Ministério da Educação organiza a "Primeira Exibição Atlética Nacional" em Tóquio onde se exibem diversas artes marciais. O To-de (Okinawa-te) é uma das artes convidadas e Gichin Funakoshi é escolhido, pelos diversos peritos de Okinawa, para liderar a demonstração, a qual constitui a primeira apresentação pública de To-de ao público de Tóquio.
A 17 de Maio, na sequência da exibição pública de To-de (Okinawa-te), Gichin Funakoshi realiza, a convite de Jigoro Kano, uma demonstração no Kodokan. Nessa demonstração Funakoshi solicita ao seu discípulo Shinken Gima que demonstre a kata Naihanchi (mais tarde denominada Tekki). Nesta ocasião Funakoshi fabrica com as suas próprias mãos, para si e para o seu discípulo os primeiros Karate-gi, inspirados no Judo-gi.
Em Junho Gichin Funakoshi publica um artigo sobre To-de (Okinawa-te) no jornal Tokyo Nichinichi. É o primeiro artigo publicado sobre esta arte fora de Okinawa. As primeiras aulas são dadas aos membros do Tabata Popular Club e a primeira escola é aberta no Meisei Juku - um dormitório para estudantes originário de Okinawa - situado no bairro Suidobata em Tóquio.
Ainda no mesmo ano a editora Bukyosha traz a público o primeiro livro de Gichin Funakoshi: Ryu-kyu Kempo: To-de". O artista Hoan Kosugi desenha, para a capa do livro, o famoso "Tigre" que há-de tornar-se no símbolo da arte de Funakoshi.

Ainda no ano da sua chegada a Tóquio, Funakoshi recebe um aluno muito especial: trata-se de Hironori Ohtsuka, na altura já um experiente praticante de Ju-jutsu com 17 anos de prática. Tinha ouvido falar de Gichin Funakoshi, procurara-o, e decidira tornar-se seu discípulo. Ohtsuka praticará sob a orientação de Funakoshi durante os próximos nove anos.
Em 1923 as instalações do Meisei Juko, onde Gichin Funakoshi reside, trabalha e dá aulas, são destruídas por um enorme terremoto.
Em 1924 Yoshitaka (Gigo) Funakoshi vai viver para Tóquio e passa a morar com seu pai. Embora praticante de To-de (Okinawa-te) Yoshitaka (Gigo) Funakoshi dedica apenas parte do seu tempo à prática já que estuda no laboratório de radiologia da Universidade de Tóquio, onde virá a obter o diploma de "Técnico de Radiologia", passando então a trabalhar nesse mesmo local e no Ministério da Educação.
No mesmo ano, Hakudo (Hiromichi) Nakayama (o fundador do moderno Iai-do) ao tomar conhecimento que Funakoshi não tem onde dar aulas, oferece-lhe os horários livres do seu dojo de kendo, situado em Kyobashi, Tóquio. Adota então um esquema de graduações (kyu, dan) semelhante ao do Kodokan. Todos os karatecas usam agora o Karate-gi branco (semelhante ao judo-gi mas mais ligeiro) que Funakoshi introduzira pela primeira vez na demonstração no Kodokan em 1921. Os dan's passam a usar cinto negro. É fundado o primeiro clube universitário na universidade de Keiho (a convite do professor Shinyo Kasuya, do Departamento de Línguas Germânicas).
Em 1926 Gichin Funakoshi publica, através da Editora Kobundo, uma segunda edição do seu primeiro livro, desta vez sob a designação de: "Rentan Goshin To-de Jutsu" (as "placas de impressão" originais do seu primeiro livro tinham sido destruídas no terremoto de 1923).
A 20 de Março de 1928 Gichin Funakoshi realiza uma demonstração de To-de (Okinawa-te) no Sainei-kan do Palácio Imperial, em Tóquio.
Ainda em 1928 recebe a visita de Kenwa Mabuni, e no ano seguinte de Chojun Miyagi, que efectuam as suas primeiras viagens a Tóquio. Na altura Funakoshi tem já 61anos e Miyagi surpreende-se com as condições extremamente modestas em que o encontra.
No início da década de 30 assiste-se à abertura de clubes de To-de (Okinawa-te) em várias universidades: Takushoku, Chuo, Shodai (agora chamada Hitotsubashi), Waseda, Hosei, Gakushuin, Nihon e Meiji. Gigo Funakoshi começa, a pedido de seu pai, a tomar alguma liderança das aulas de karate nas universidades, especialmente em Waseda.
Dentre os inúmeros discípulos de Funakoshi que aderem ao estudo da arte de Okinawa há a destacar dois nomes e duas datas :
Shigeru Egami que começa a treinar em 1931 na Universidade de Waseda, ajudando a fundar o Clube de Karate local e Masatoshi Nakayama que inicia a sua prática em 1932 enquanto aluno da Universidade de Takushoku.
Por certo nesta data Gichin Funakoshi terá tido também os primeiros contactos com Morihei Ueshiba, quer frequentando alguns dos seus Seminários especiais, quer trocando opiniões pessoais com este acerca da essência do Budo.
Em 1933 Gigo Funakoshi passa a dar mais ênfase à prática do combate no Karate, criando o Kihon Ippon Kumite.
Em 1934 os alunos de Funakoshi sob a orientação de Takeshi Shimoda - considerado o seu mais talentoso estudante e conhecedor de Kendo e Ninjutsu (escola Nen Ryu) - realizam uma digressão pela área de Kyoto-Osaka e pela ilha de Kyushu. Logo após a digressão Shimoda contrai uma pneumonia e, poucos dias depois, morre. Após a morte de Takeshi Shimoda, Gichin Funakoshi nomeia como principal assistente seu filho Gigo Funakoshi , que entretanto obtivera o título de Renshi da Butokukai.
Ainda no mesmo ano Gigo Funakoshi introduz o Jiyu Ippon Kumite (kumite semi-livre). Hironori Ohtsuka abandona o grupo de Funakoshi, abre um dojo em Tóquio e começa a ensinar a sua arte conciliando a actividade pedagógica com a sua profissão de médico. O tipo de prática que propõe incorporando exercícios de combate e técnicas de Ju-jutsu - constitui uma alternativa ao método de Gichin Funakoshi. Gera-se a primeira cisão na prática do Karate, havendo vários grupos universitários que aderem ao método de Ohtsuka, que em breve será denominado Wado-ryu.
Em 1935 Kichinosuke Saigo, importante figura política da época e um dos mais antigos alunos de Gichin Funakoshi, cria um comité que se propõe, como primeira tarefa, a construção do primeiro dojo de karate no Japão. Esse comité é considerado o embrião da Associação Shoto (Shotokai).
Nesse mesmo ano Gichin Funakoshi publica a sua obra fundamental "Karate-do Kyohan" (conhecida internacionalmente como "O Texto do Mestre"). Nessa obra Funakoshi propõe oficialmente a modificação do kanji "To" - associado à dinastia chinesa Tang, e que significa "antigo" - pelo Kanji "Ku" que significa "vazio". Uma vez que ambos os Kanji também se podem pronunciar "Kara" a forma verbal continua inalterada. Karate deixa então de significar "a mão antiga" ou "chinesa" e passa a ser conhecido como o caminho das mãos vazias.
Ainda em 1935 Gigo Funakoshi introduz a prática do Jiyu Kumite ("kumite livre") e, com o apoio de Shigeru Egami e Genshin Hironishi, entre outros, desenvolve novas técnicas de pernas como: Yoko Geri (Kekomi e Keage), várias formas de Mawashi-Geri, Fumikomi e Ushiro-Geri. As posições de base tornam-se mais baixas que as tradicionais.
Na Primavera de 1936 o recolhimento de fundos de fundos iniciado no ano anterior por Kichinosuke Saigo dá os seus frutos e o dojo de Funakoshi começa a tornar-se uma realidade, ali se realizando desde logo as primeiras aulas. Na porta de entrada é colocada uma placa com o nome "Shotokan" - a "casa" de Shoto - designação escolhida pelos alunos de Gichin Funakoshi em homenagem ao Mestre, que costumava assinar os seus poemas com o pseudónimo "Shoto" (literalmente: "ondulação dos pinheiros").
A 1 de Março de 1938 conclui-se a construção do dojo Shotokan. Com a materialização do Shotokan, corporiza-se o "espírito do grupo" criado em 1935 por Kichinosuke Saigo para o desenvolvimento dos ideais de Gichin Funakoshi. Esse grupo designado Shotokai - Associação Shoto - passará a ser, por assim dizer, a "alma" do Shotokan - a Casa de Shoto.
Em 1939 Gichin Funakoshi e Kenwa Mabuni inscrevem as suas respectivas escolas de Karate no Butokukai. Após se terem submetido a exame, na mesma sessão, é lhes concedido o grau Renshi.
Em 1940 Gichin Funakoshi proibe os seus alunos de executarem Jiyu Kumite ("combate livre") por verificar que, em parte devido ao fervor nacionalista e também pelo desejo de competição, essa prática induz a um espírito de violência contrário à essência do Budo.
Em Dezembro de 1943 Gichin Funakoshi publica "Karate-do Nyumon". Crê-se que o seu filho Yoshitaka Funakoshi tenha colaborado ativamente com seu pai na elaboração da parte técnica do livro, juntamente com Wado Uemura e Yoshiaki Ayashi.
O ano de 1945 vai revelar-se um ano terrível para Gichin Funakoshi. A 10 de Março entre as 2 e as 3 da manhã o Shotokan e a residência anexa da família Funakoshi, anexa ao dojo, são destruídos durante os bombardeios de Tóquio. Gichin Funakoshi é acolhido pelo filho mais velho Yoshihide, passando a residir na casa deste situada no bairro Koishikawa em Tóquio.
No final desse ano Gigo Funakoshi morre na sequência de uma prolongada doença pulmonar. O funeral ocorre a 24 de Novembro.
A esposa de Gichin Funakoshi que lograra sobreviver à destruição de Okinawa, deixa a sua região natal e reúne-se ao marido em Oita, Kyushu, onde passam a viver em condições muito difíceis.
No final do Outono de 1947 a esposa de Gichin Funakoshi morre devido a uma crise de asma. Logo após, Funakoshi regressa a Tóquio, voltando para casa do seu filho mais velho Yoshihide. Durante a longa viagem Funakoshi recebe ovações de alunos que o esperam em muitas das estações onde o comboio pára. Encorajado pelos discípulos organiza, ainda em 1947, uma grande demonstração de Karate em Tóquio.
A 1 de Maio de 1949, pelas 18 horas no Iomiuri Shibum Hall, é criada a Nihon Karate-do Kyokai (conhecida internacionalmente por Japan Karate Association - JKA).
Em 1951 e apesar da idade avançada (mais de 80 anos) Gichin Funakoshi continua a ensinar, quase exclusivamente Kata, nas universidades de Waseda, Keio, Hosei, Chuo, Hitotsubashi e Gakushin e, ainda, no Colégio Japonês de Medicina, Colégio Nacional de Educação Física (Nikaido) e nas Academias Naval e Militar.
A 13 de Outubro de 1956 Gichin Funakoshi termina o Prefácio da segunda edição de Karate-do Kyohan, lamentando-se do "quase irreconhecível estado espiritual a que chegou o mundo do Karate atual" e apela a quem possa "compreender os seus anseios profundos (...) de forma a completar os objetivos do trabalho".
Isao Obata, Hiroshi Noguchi, Genshin Hironishi e outros "homens de confiança" de Gichin Funakoshi, provenientes da "linha tradicional" do karate, abandonam a JKA. Com o apoio do próprio Gichin Funakoshi, que assume a presidência da organização, e de Shigeru Egami, o mais próximo discípulo de Funakoshi nos últimos anos de vida, formalizam a Nihon Karate-do Shotokai.
A 26 de Abril de 1957 morre Gichin Funakoshi.
O filho primogênito - Yoshihide - decide organizar o funeral com o apoio da Nihon Karate-do Shotokai e dos amigos mais próximos da família Funakoshi, nomeadamente: Shigeru Egami (que estivera, conjuntamente com a família, junto ao leito do Mestre quando este exalara o último suspiro), Genshin Hironishi e Motohiro Yanagisawa.
A JKA discorda da decisão de Yoshihide Funakoshi e afirma recusar-se a participar no funeral de Gichin Funakoshi caso não lhe seja permitido organizar o funeral. Promove-se uma reunião de emergência entre a Nihon Karate-do Shotokai e a Nihon Karate Kyokai (JKA). Não tendo sido possível consenso entre ambas as partes conclui-se que a decisão de participação no funeral de Mestre Funakoshi competirá à consciência pessoal de cada um dos seus alunos.
No dia do funeral de Gichin Funakoshi verifica-se que apenas comparecem os grupos universitários ligados ao Shotokai - Chuo, Senshu, Toho, Gakushuin e Tokyo Noko. O grupo universitário de Waseda hesita mas acaba por participar (por insistência do Presidente da Universidade - Dr. Nobumoto Ohama, um amigo e conterrâneo de Funakoshi). Infelizmente a grande maioria dos alunos de Gichin Funakoshi, especialmente os mais ligados à JKA, não comparecem ao funeral do Mestre.
Em Junho desse mesmo ano, a JKA organiza, no maior espaço coberto japonês para a prática desportiva - o Ginásio Metropolitano de Tóquio - o primeiro All Japan Karate-do Championship Tournament, trata-se da primeira competição pública de Karate no Japão.
DOJO-KUM


HITOTSU - JINKAKU KANSEI NI TSUTOMURUKOTO
ESFORÇAR-SE PARA A FORMAÇÃO DO CARÁTER
HITOTSU - MAKOTO NO MICHI O MAMORUKOTO
FIDELIDADE PARA COM O VERDADEIRO CAMINHO DA RAZÃO
HITOTSU - DORIOKU NO SEISHIN O YASHINAUKOTO
CRIAR O INTUITO DO ESFORÇO
HITOTSU - REIGUI O OMONZURUKOTO
RESPEITAR ACIMA DE TUDO
HITOTSU - KE'KI NO YU O IMASHIMURUKOTO
CONTER O ESPÍRITO DA AGRESSÃO

________________________________________
DOJO - local onde se pratica uma arte marcial; academia
KUN - mandamento; obrigação
HITOTSU - um; uma unidade
JINKAKU - caráter; personalidade
KANSEI - formação; conclusão; término; acabamento
TSUTOMURU - esforçar-se; empenhar-se; tentar arduamente
MAKOTO - verdade; sinceridade; honestidade
MICHI - caminho
MAMORU - obedecer; respeitar; guardar; cumprir; defender
DORYOKU - esforço; empenho
SEISHIN - espírito; alma; vontade; intenção; mentalidade
YASHINAU - alimentar; sustentar; manter; criar
REIGI - etiqueta; cortesia; civilidade; boa educação; respeito
OMONZURU - respeitar; ter muita consideração em; apreciar; estimar; venerar; honrar
KEKKI - impetuosidade; arrebatamento; violência
YU - vigor; coragem
IMASHIMURU - repreender; proibir; reprimir; conter
KOTO - sufixo que transforma a expressão numa ordem
Preposições:
NI - para
NO - de; do; da
O - indica objeto direto
NIJU KUN
HITOTSU - KARATEDO WA REI NI HAJIMARI REI NI OWARU KOTO WO WASURUNA
Não se esqueça que o Karate deve iniciar com saudação e terminar com saudação.
HITOTSU - KARATE NI SENTE NASHI
No Karate não existe atitude ofensiva.
HITOTSU - KARATE WA GI NO TASUKE
O Karate é um assistente da justiça.
HITOTSU - MAZU JIKO WO SHIRE SHIKOSHITE TAO WO SHIRE
Conheça a si próprio antes de julgar os outros.
HITOTSU - GIJUTSU YORI SHINJUTSU
O espírito é mais importante do que a técnica.
HITOTSU - KOKORO WA HANATAN WO YOSU
Evitar o descontrole do equilíbrio mental.
HITOTSU - WAZAWAI WA GETAI NI SHOZU
Os infortúnios são causados pela negligência.
HITOTSU - DOJO NO MI NO KARATE TO OMOUNA
O Karate não se limita apenas à academia.
HITOTSU - KARATE NO SHUGYO WA ISSHO DE ARU
O aprendizado do Karate deve ser perseguido durante toda a vida.
HITOTSU - ARAI YURU MONO WO KARATEKA SEYO SOKO NI MYOMI ARI
O Karate dará frutos quando associado à vida cotidiana.
HITOTSU - KARATE WA YU NO GOTOSHI TAEZU NETSUDO WO ATAEZAREBA MOTO NO MIZU NI KAERU
O Karate é como água quente. Se não receber calor constantemente torna-se água fria.
HITOTSU - KATSU KANGAE WA MOTSUNA MAKENU KANGAE WA HITSUYO
Não pense em vencer, pense em não ser vencido.
HITOTSU - TEKI NI YOTTE TENKA SEYO
Mude de atitude conforme o adversário.
HITOTSU - TATAKAI WA KYOJITSU NO SOJU IKAN NI ARI
A luta depende do manejo dos pontos fracos (KYO) e fortes (JITSU).
HITOTSU - HITO NO TEASHI WO KEN TO OMOU
Imagine que os membros de seus adversários são como espadas.
HITOTSU - DANSHIMON WO IZUREBA HYAKUMAN NO TEKI ARI
Para cada homem que sai do seu portão, existem milhões de adversários.
HITOTSU - KAMAE WA SHOSHINSHA NI ATO WA SHIZENTAI
No início seus movimentos são artificiais, mas com a evolução tornam-se naturais.
HITOTSU - KATA WA TADASHIKU JISSEN WA BETSUMONO
A prática de fundamentos deve ser correta, porém na aplicação torna-se diferente.
HITOTSU - CHIKARA NO KYOJAKU KARADA NO KANKYU WAZA NO SHINSHUKU WO WASURUNA
Não se esqueça de aplicar corretamente:
alta e baixa intensidade de força
expansão e contração corporal
técnicas lentas e rápidas.
HITOTSU - TSUNE NI SHINEN KUFU SEYO
Estudar, praticar e aperfeiçoar-se sempre.
KATAS SIGNIFICADO
1-HEIAN SHODAN PAZ E TRANQUILIDADE – 1
2-HEIAN NIDAN PAZ E TRANQUILIDADE – 2
3-HEIAN SANDAN PAZ E TRANQUILIDADE – 3
4-HEIAN YONDAN PAZ E TRANQUILIDADE – 4
5-HEIAN GODAN PAZ E TRANQUILIDADE – 5
6-TEKKI SHODAN CAVALEIRO DE FERRO – 1
7-TEKKI NIDAN CAVALEIRO DE FERRO – 2
8-TEKKI SANDAN CAVALEIRO DE FERRO – 3
9-BASSAI DAÍ ROMPER A FORTALEZA
10-KANKU DAÍ CONTEMPLAR O CÉU
11-JITTE DEZ MÃOS
12HANGETSU MEIA LUA
13-ENPI VÔO DA ANDORINHA
14-GANKAKU GROU SOBRE A ROCHA
15-JION AMOR E GRATIDÃO
16-BASSAI SHO ROMPER A FORTALEZA
17-KANKU SHO CONTEMPLAR O CÉU
18-CHINTE MÃOS ESTRANHAS
19-UNSU MÃOS DE NUVENS
20-SOCHIN ESPÍRITO INABALÁVEL
21-NIJUSHIHO 24 PASSOS
22-GOJUSHIHO DAÍ 54 PASSOS
23-GOJUSHIHO SHO 54 PASSOS
24-MEIKIO ESPELHO LIMPO
25-JIIN AMOR E PROTEÇÃO
26-WANKAN COROA REAL



Mestre Massahiko Tanaka (Tókio 1977)
O estilo Shotokan foi criado pelo Mestre Guichin Funakoshi, após longos anos de prática e pesquisas. A base de seu trabalho sem dúvida se fundamentou nos estilos Naha-Te (Força e contração) e Shuri-Te (Velocidade e elasticidade). O nome de sua escola resultou da homenagem de seus discípulos, pois o Mestre adotava o nome artistico de Shoto que significa (Ondas de Pinheiros) e Kan significa escola ou associação.
"Então, quando estava na faixa dos meus vinte anos e trabalhava como professor em Naha, seguidamente me deslocava a uma ilha comprida e estreita na baía, que ostentava um parque natural esplêndido chamado Okunoyama, com pinheiros soberbos e um lago enorme de lótus. A única construção na ilha era um templo zen. Aqui também eu costumava vir com freqüência para caminhar sozinho entre as árvores."

"Por aquela época eu já praticava Karatê-Dô há alguns anos, e á medida que aprofundava meu conhecimento da arte tornava-me mais consciente de sua natureza espiritual. Usufruir minha solidão enquanto ouvia o vento assobiando por entre os pinheiros era, me parecia, um modo excelente de alcançar a serenidade da mente que o Karatê-Dô exige."
Ghichin Funakoshi

Nenhum comentário:

SEJAM BEM VINDOS!

"A todos que passarem por essa página, desejo que Deus os abençoem e que traga a todos um raio de esperança e fé.